Menu

Musical.ly: O que é a rede social de vídeos e como funciona

17 AGO 2017
17 de Agosto de 2017

O Musical.ly pode não ser tão conhecido no Brasil ainda, mas seus 200 milhões de usuários ao redor do mundo o gabaritam como uma das redes sociais a serem observadas – principalmente considerando que um em cada seis adolescentes entrevistados pela "Business Insider" em 2016 declarou que considerava o aplicativo como seu favorito.

O app chinês lançado em 2014 mistura humor e músicas em vídeos com inumeras opções de edição e efeitos para que seus usuários criem os mais variados tipos de conteúdo. Tanto que o Musical.ly se mantém como um dos 10 aplicativos de redes sociais mais baixados para Android no Brasil desde janeiro.

Mas entender bem o que a rede social oferece, e como utilizá-la, não é missão fácil.

Após se cadastrar na rede social utilizando seu telefone, e-mail ou Facebook (de onde pode importar os contatos), o usuário encontra uma tela inicial com duas opções. O padrão é o modo "Featured" ou "Destaques", com vídeos selecionados pelo aplicativo. Geralmente são aqueles com o maior número de curtidas ou interações do dia.

Ao lado fica o "Follow" ou "Seguindo", que reúne os vídeos mais recentes dos musers (usuários da rede) que o dono do perfil segue. É uma espécie de linha do tempo mais padrão com os contatos do usuário.

Em cada vídeo novo, é possível ver o perfil do autor, curtir a publicação ou comentá-la, além de ver a música escolhida.

Parece muita coisa no começo, e por isso o aplicativo tenta ajudar. Ao apertar o botão com aquele pequeno raio é possível acessar a aba de notificações. Lá, há uma mensagem descolada com um atalho para a produção de seu primeiro vídeo.

Ao selecionar a mensagem, o usuário pode escolher a música que embalará sua publicação dentro de diversas seleções, como as mais tocadas, "muser Brasil" ou "TV".

Também é possível começar o processo apertando aquele botão amarelo na barra inferior. Ele abre um menu em que o usuário pode começar escolhendo a música, filmar primeiro ou ver imagens de sua própria galeria do celular.

Na tela seguinte existem inúmeras opções de edição. A gravação não precisa ser linear, e a música escolhida começa a tocar no exato momento em que o botão de gravar é acionado (não é obrigatório que haja canção, no entanto).

O app ainda oferece opções de cortar o que foi gravado, inverter a câmera, um modo de mãos livres (aquele pequeno cronômetro na direita permite que a gravação aconteça sem que o botão seja segurado).

O usuário ainda pode escolher gravar desde um modo super lento até um mega rápido, e a canção acompanha a velocidade, para criar o efeito inverso no produto final.

Também há as habituais lentes com efeitos que se mesclam ao usuário, como aquele unicórnio da imagem.

Após terminar, ainda é possível escolher entre diferentes filtros, dar ajustes finais e escolher a sequência que representará o vídeo, antes de publicar na rede ou salvar em modo privado.

No botão "procurar" na barra inferior (aquela pequena lupa), o usuário cai em uma tela com inúmeras opções de exploração de conteúdo.

Na parte superior, há uma hashtag escolhida pelo aplicativo, mas também é possível acessar estatísticas como os vídeos mais populares, as canções mais escolhidas no Brasil e no mundo, e os musers mais curtidos.

Também há botões com diferentes categorias de produções e uma lista com os tópicos mais utilizados.

Os musers podem fazer também transmissões ao vivo e acompanhar outros usuários, na qual há um espaço para comentários e conversa entre os espectadores.

Além disso, há a opção de enviar um "presente" para o autor, comprado com moedas virtuais do aplicativo (adquiridas com dinheiro real), ou "derrubar" algumas no bate-papo para que outras pessoas possam pegá-las.


G1

Voltar
Tenha você também a sua rádio